Revivendo a Aventura : Um olhar pelo caminhante – Terceiro dia

Trazemos hoje, um relato emocionante do terceiro dia de caminhada pelo sertão, durante a travessia entre Igrejinha e a sede da Fazenda Menino.

Quem nos brinda com suas palavras, é um dos guias que agiram em campo, durante toda a caminhada, Fidell Carneiro.

Confira:

“Saímos da planície arenosa e quente onde percebi que o homem já tinha estragado muito com suas maquinas, triste por isso, porém feliz por compartilhar minha vida, minha história. Onde o filho do empregado da fazenda, título esse que ainda carrego, pois o sertanejo que teve sua pele cozida ao sol para criar uma família com as durezas que a vida já lhe oferece acrescentando o punho forte do serrado, merece todo orgulho de seu filho o qual fez estudar, mas não aliviou as cargas do sertanejo, dizia ele:_ “aprenda de tudo e use do que precisar”.

10489870_885496571478918_7297819807953881521_n

[…] mas não aliviou as cargas do sertanejo, dizia ele:_ “aprenda de tudo e use do que precisar”. Foto: Marina Reis

Ao subir a serra a caminho da casa de dona Geralda, observei que a minha introspecção só aumentava porque me via saindo com meu irmão para serra perto de casa, com um estilingue e uma capanga de pedras (típica cena de vidas secas), e muita vontade de mostrar que era um bom caçador, mesmo não sendo. E sem perceber aquele lugar árido e deserto fortalecia os laços de amizade entre nós.

Com o sobe e desce morros, sobe e desce cachoeiras, vi aqueles mesmos laços de amizade da minha meninice, e quão auspicioso é esse árido sertão fazedor de amor em sua bruta sutileza.

Mas o que tem isso a ver com o caminho dos sertões, a minha vida é um caminho no sertão, às vezes me perco, me acho, feliz, triste, disposto, em duvida, com certeza, e talvez a maior delas fosse à impressão que criança seria novamente, sempre entusiasmada com o que está à frente, e o fato de esperar que o bom de hoje se torne o estupendo amanhã, foi assim! No primeiro pouso, no segundo o que nos aguarda no terceiro?
E assim dizia Platão “a vida sem exame não e digna de ser vivida” assim se trilha o caminho.”

_MG_8267

E assim dizia Platão “a vida sem exame não e digna de ser vivida” assim se trilha o caminho.” Foto: Guidyon Augusto


Você também está convidado a se manifestar e a entrar no universo roseano vivido pelos caminhantes no Noroeste de Minas Gerais!

Siga com a gente pelo mundo virtual. Acompanhe nosso blog (http://ocaminhodosetao.wordpress.com) e os endereços nas redes sociais (https://www.facebook.com/caminhodosertao e https://www.facebook.com/sagaranafestival) .

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s